Google+ Followers

Google+ Followers

sábado, 31 de agosto de 2013

ÚLTIMO DIA - MEU CORAÇÃO POETA

Último Dia
Meu Coração Poeta
(Pra não dizer que não falei em saudade...)

As horas estão passando...
Madrugada chegando
E eu aqui, sem dormir
Está frio... e eu queimando
Meu corpo pelo teu clamando
Escuta meu chamado
Suave, calado
Vem, estou esperando
A porta está aberta
Entra... nada a falar
Conheço este brilho no olhar
Satisfaz o meu querer
Invade todo o meu ser
Domina a minha vida
Me aquece a alma
Me aperta em teus braços
Invade os meus sonhos
Despede a minha ilusão
Alcança o meu amor
Fala baixinho, quero te ouvir
Sinto o teu cheiro,
Beijo a tua boca
Teu sorriso é lindo
Respiro o teu ar
Na ânsia de (re) começar
A te amar... e amar
Arrebata o meu corpo
Que é todo teu, só teu
Bebe da minha essência
Gostas da minha inocência
Me perco em teus braços
Num grande abraço
Braços, pernas, mãos
Numa grande confusão
Inebriada em ti - por ti
Totalmente submissa
Perdida em teu olhar
Te dou permissão...
Me deixa louca
Me beija a boca
Me enlouquece de tesão

(Alguém me disse que eu tenho alma de poeta... eu acreditei...)

Êidina Queiroz, em 31\08\2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário