Google+ Followers

Google+ Followers

sábado, 30 de agosto de 2014

SER POETA - FLORBELA ESPANCA

Ser poeta -


Florbela Espanca


Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!



É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!



É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

sexta-feira, 6 de junho de 2014

LANÇAMENTO DO LIVRO SOBRE LÚPUS E POESIAS

LANÇAMENTO NO RIO - DIA 09\05\2014
LANÇAMENTO EM BELO HORIZONTE - DIA 05\06\2014

ONDE ENCONTRAR O MEU LIVRO SOBRE LÚPUS

ONDE ENCONTRAR O MEU LIVRO SOBRE LÚPUS
QUER SABER SOBRE O LIVRO - LÚPUS, O PEQUENO TRATADO DO GRANDE CAÇADOR?
ONDE ENCONTRAR - LIVRARIA SARAIVA, OU EM SEU  SITE, LIVRARIA DA TRAVESSA OU EM SEU  SITE, LIVRARIA LEITURA, OU NO SEU SITE E NO SITE DA EDITORA LUMEN JURIS, WWWLUMENJURIS.COM.BR

domingo, 27 de abril de 2014

LANÇAMENTO DO LIVRO: LÚPUS

CONVITE
Convido a todos para o lançamento do Livro:
Lúpus, O Pequeno Tratado do Grande Caçador
Dia 9 de maio de 2014
Autora: Êidina Queiroz
Local: Livraria da Travessa, Rua Sete de Setembro, 54, Centro, RJ
A partir das 17:00

SÓ SEI QUE NÃO SEI

Só Sei Que Não Sei

Não sei do tempo
nem sei das horas
nada sei  da luz
não vejo o sol
nem vejo a sombra
não tenho um jardim
nem a beleza das flores
nem o perfume das rosas
mas, tenho algo importante
que não acabará jamais
este carinho imenso
que sinto por voce
nem sei o porque
e nunca vou saber
não sei o motivo
de como aconteceu
nem quando começou
só sei que não sei
não sei o que fazer
nem deixar de fazer
não sei o que fazer com você
não sei o que vou fazer sem voce!
e você não sabe me dizer
você não quer me dizer
você me ensinou a gostar de você
mas não ensinou a deixar de gostar
não me mostrou o caminho
de caminhar com voce
de sentar ao seu lado
e conversar baixinho
lhe fazer muito carinho
e sentir seu coração
de chegar devagarinho
lhe abraçar apertadinho
voce não quer ensinar
e também não quer gostar
voce tem medo de amar
seu coração esta fechado
talvez para balanço
ou quem sabe...
não quer ser magoado
não pensa em ilusão
será de pedra este coração?
não sei
só sei que não sei
será que estou louca?
será loucura real ou virtual?
será ilusão ou coisas do meu coração?
pensar é coisa de maluco
o pensamento voa
vai longe, além
além do que eu posso
além do que eu desejo
além do que eu vejo
além da verdade
além da realidade...
na realidade eu sou só
eu e meu pensamento
meu pensamento e eu
eu e meu sonho
eu e minha tristeza
eu e minhas lágrimas
eu e minha solidão
a solidão e eu
não sei o que fazer
não sei...
só sei que não sei.

ÊIDINA QUEIROZ, em 27\04\2014

sábado, 29 de março de 2014

POESIA DOS SONHOS

POESIA DOS SONHOS
Hoje, eu chorei lendo uma poesia...
Tem dias em que eu sou assim
Choro por verdade
E choro por fantasia
Assim é a Poesia, sai da mente de um poeta
Que mente: o que sonha e o que sente
Poeta nao é verdadeiro
Existe o Eu Poeta
E o Personagem inventado
(assim dizem os Poetas)
As vezes escreve o Poeta
As vezes é o Personagem
Muitas vezes é invençao
Não segue o seu coração
É pura ilusão
Meio dificil de entender?
Pois é assim mesmo
Poeta escreve complicado
Nao é para ser entendido
Somente para ser sentido
O que nao faz sentido
Nem pra uns nem pra outros
As vezes nem para ele mesmo
Depois ele fica rindo
De tudo o que escreveu
E pensa: este nao sou eu


ÊIDINA QUEIROZ, em 29\03\2014

terça-feira, 25 de março de 2014

UNS DIAS ASSIM ASSIM... OUTROS NEM TANTO

Em alguns dias, eu me sinto como se fosse a rosa do Pequeno Príncipe, a única no mundo, especial, querida, amada, colorida, feliz...
Noutros, estou triste, angustiada, frágil, pensativa, infeliz, sensível e chorona...
Lúpus, me deixa em paz
deixa eu viver
 e ser feliz
chega de sofrer...
Me dou o direito de sorrir
de ser alegre
de conversar
de passear
Quero ter tempo para abraçar
para viajar
para escrever
para amar
Êidina Queiroz, em 25\03\2014



sábado, 22 de março de 2014

LANÇAMENTO DO LIVRO SOBRE LÚPUS

LANÇAMENTO DO LIVRO
LÚPUS - O Pequeno Tratado do Grande Caçador
DIA 10 DE MAIO
Livraria da Travessa - Leblon

domingo, 16 de março de 2014

CONTRADITÓRIO DE UM POETA

Contraditório de um Poeta


Doutor, vamos falar fracamente
me diga o que voce sente
voce é normal ou está carente?
é verdadeiro ou voce mente?
dr. não vai me ligar?
- nao posso, estou sem celular...
dr. e uma mensagem, nao pode?
- prefiro ficar desligado...
dr. vem me visitar?
- não dá, hoje não dá...
dr. e amanhã, posso esperar?
- sou muito ocupado, é melhor nem pensar...
dr. preciso de amor
- minha jovem, por favor...
dr. gosta da massagem?
- voce só fala bobagem...
dr. e do beijo de amor?
- ...
dr. nao vai falar?
- prefiro não comentar...
dr. e do meu carinho?
- menina, segue o teu caminho...
dr. e minha carícia romântica?
- ah! bobagem, nao faço elogios, sao coisas do ego...
dr. o que fiz de errado?
- sei lá, voce cobra demais...
dr. nao sente saudade?
- nao, ja passei da idade...
dr. estou sozinha e triste
- pensa no lado bom, seja otimista...
dr. o senhor nao tem um horario?
- estou\sou extremamente contraditório
dr. nao acredita no amor?
- amor nao existe, nunca vi o amor...
dr. nao vou deixar de te amar
- esquece isso, pára de sonhar...
dr. eu te amo, do fundo do meu coração
- eu sempre digo, tudo é ilusão...


Êidina Queiroz, em 16\03\2014


Contraditório, no Direito, quer dizer respeito ao direito individual,
ou seja, cada pessoa tem direito a defesa, está na Constituição Federal, artigo 5º, inciso LV.
O princípio da ampla defesa e do contraditório.

sábado, 15 de março de 2014

AMAR - Florbela Espanca

Amar!

Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui... além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder... pra me encontrar...
Florbela Espanca

COISAS NOSSAS



Hoje vou sorrir para não chorar
Me pego sonhando e pensando
Em tudo o que não aconteceu
Do tudo que ninguém viveu
Nem voce, nem eu
Hoje, procuro um lugar qualquer
Para esconder a minha tristeza
Para espantar as minhas lágrimas
E esquecer de voce
Para voltar a viver


Tem coisas na vida, que são nossas, só nossas...
Ninguém vai chorar as minhas lágrimas
Ninguém vai sorrir o meu sorriso
Ninguém vai sonhar os meus sonhos
Ninguém vai sofrer por mim
Ninguém vai viver a minha vida
Isto é a vida... a vida é assim...
 Êidina Queiroz, em 14\03\2014

sexta-feira, 14 de março de 2014

DIA NACIONAL DA POESIA

Hoje, 14 de março, Dia Nacional da Poesia.
A todos os poetas:
aos que estão aqui
e aos que se foram,
aos que, ainda, não chegaram,
aqueles que ficaram por vir e não vieram
aqueles que vieram e já partiram
aos que não são poetas, mas rabiscam algo
aqueles que tem alma de poeta
aos que escrevem com a alma coisas poéticas
e aos que pensam que tem um coração
quer seja de poeta ou não

quinta-feira, 13 de março de 2014

A SEREIA E O TRITÃO

A SEREIA E O TRITÃO
O dia infinito
longo para acabar
a noite era triste
eu triste a pensar
na solidao do lugar
pensar naquela historia
na minha dor
no meu amor
só tive aquele mar
para me consolar
E o Tritão?
Fugiu... sumiu?
nadou para bem longe
longe da minha cançao
pra longe do meu coração
E meu cantar era triste
cantar triste de Sereia
só aumentou a minha dor
olhando o mar até o infinito
até onde a vista alcança
procurando e nao encontrei
voce, que nadou pra longe
pra longe da minha vida
e me deixou muito só
chorei lágrimas salgadas
e foram as minhas lagrimas
lágrimas de despedida
que formaram aquele lago,
lagrimas de desespero
por todo o amor perdido
perdido naquele lugar
no fundo daquele mar
ÊIDINA QUEIROZ, em 13\03\2014

NÃO TENHA MEDO DA VIDA...

Não tenha medo da vida, tenha medo de não vivê-la.
Não há céu sem tempestades, nem caminhos sem acidentes.
Só é digno do pódio quem usa as derrotas para alcançá-los....
Só é digno da sabedoria quem usa a lágrima para irrigá-la.
Os frágeis usam a força, os fortes a inteligência.
Seja um sonhador, mas una seus sonhos com disciplina,
pois sonhos sem disciplina produzem pessoas frustadas.
Seja um debatedor de idéias.
Lute pelo que você ama.
- Augusto Cury

quarta-feira, 12 de março de 2014

EU QUERO APENAS...

Bom Dia!
Hoje, estou precisando de colinho... de carinho...
de ouvir que sou boazinha
que o lobo  não vem me pegar
e a cuca não vai me levar
Hoje, queria apenas que alguém secasse as minhas lágrimas
e falasse baixinho: não chora
que eu vou levar você para passear
ou simplesmente: não chora, que o brilho dos teus olhos vai apagar...
Hoje, eu quero apenas que o meu sorriso volte a iluminar
Que a minha alegria continue a contagiar
que eu tenha forças para continuar
Por que será que consigo ajudar as pessoas e não consigo me ajudar?
ÊIDINA QUEIROZ, em 12\03\2014

sexta-feira, 7 de março de 2014

POR QUE SONHAR?

POR QUE SONHAR?

Eu queria um sonho dourado
ver um céu estrelado
ficar um pouco a seu lado
talvez, dormir abraçado 
sonhar, viver o meu sonho 
mas tudo deu errado
não dormi e não sonhei
com certeza não acordei
e agora, o que fazer?
Não sei, não sei...
por onde anda você?
com o seu sorriso bonito
eu vim aqui por você
eu vim aqui para lhe ver
me deletou, que maldade
vou tentar, vou esquecer  
vou voltar a realidade
viver a minha verdade
sonhar nem sempre faz bem
Nem sei, nem sei... 
ÊIDINA QUEIROZ, em 07\03\2014

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

MEU JEITINHO TODO ESPECIAL DE SER...

MEU JEITINHO TODO ESPECIAL DE SER...
As vezes eu me acho normal,
Em outras, eu sou adolescente,
Ou ajo como tal,
Ou talvez, me sinto sonhadora,
Mas sou moleca tambem... 
Ou entao, sou impulsiva, ou melhor, tenho pressa em viver,
Sou apressada, nao espero a hora certa das coisas acontecerem normalmente,
As vezes falo o que deveria ficar guardadinho,
Mas sou muito transparente,
Gosto das pessoas demasiadamente,
Gosto da vida, adoro viver...
Um dia hei de aprender:
A ler (o que as pessoas escrevem - claramente ou nas entrelinhas),
Escrever(nao o que eu estou sentindo, mas o que as pessoas querem que eu escreva),
A ver (melhor e mais longe, com os olhos e nao com o coração),
A entender (o que a vida esta me mostrando, e eu, me recusando),
A dar e\ou me doar a quem merecer,
A dizer, apenas com os olhos e deixar a minha boca mais fechada...
Talvez eu nao devesse agir desta maneira,
Quem sabe estou agindo erradamente,
Inconsciente ou por falta de experiencia...
Talvez se eu agisse diferente as
duas criaturas a quem mais amo, estariam perto?
Eu nao seria rejeitada? Eu viveria melhor?
Mas pensando bem, se fosse diferente, nao seria eu...
Sei que tenho todos esses defeitos, mas sou assim...,
Sou intensa no que faço, no que penso, nos meus sentimentos...,
Sou verdadeira:
Nas palavras, que vem do coração,
Nos gestos,
Nos carinhos,
Na amizade...,
Nao faço nada forçada, apenas para agradar e\ou puxar o saco,
Nao gosto, nao faço e nao preciso disso,
Faço o que eu quero,
O que me dá prazer,
O que me deixa feliz, como presentear a quem eu gosto...
Sou assim.
Quem quiser gostar de mim, me aceite do jeito que eu sou...,
Deste jeitinho:
Meiga e malcriada;
Carinhosa e moleca;
Educada e impulsiva;
Amiga e ansiosa;
Alegre e sensivel;
Boa pessoa e mimada;
Boa amiga e voluntariosa;
Bom carater e personalidade forte;
E porque nao dizer, vaidosa,
puxa, quase esqueço deste detalhe rsrs
Essa sou eu... Sou assim, este é o meu jeitinho...
ÊIDINA QUEIROZ, em 15\12\2013

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

GOSTO DE POESIA

Gosto de poesia...
gosta de contos de amor
gosto de sentir o que estou lendo
gosto de fingir que foi feita para mim.
Viajo com o personagem,
aliás, finjo que sou o personagem
vou até o infinito, além
sonho bastante e digo amém.
Mas quando volto dos sonhos
e sinto a minha realidade
vida vazia, sofrida
é melhor sonhar, de verdade.
Fico muito dividida
em duvidas do que escolher
fico no mundo dos sonhos
ou volto e tento viver?

Êidina Queiroz, em 24\02\2014


quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

MEU SONHO ALADO

MEU SONHO ALADO
Queria ter asas
e poder voar para longe
em direçao aos meus sonhos
que deixei para trás
sonhei em ser livre
sonhei em ser feliz
meus sonhos adormecidos...
quero vive-los
pois que é tempo
enquanto há tempo
quero viver
para rir e chorar
viver e morrer
no auge do meu vôo
no esplendor dos meus sonhos
voar em direçao ao sol
ser um raio de sol para alguem
meus sonhos adormecidos...
quero ser livre
neste quarto escuro e solitario
meus sonhos sao sombras
sombras na escuridao
preciso de luz
preciso sair da sombra
deste quarto e desta redoma
dessas amarras que me prendem
meus sonhos adormecidos...
preciso sonha-los
preciso ser feliz
voar, em direçao ao infinito
e morrer com um beijo de amor...
ÊIDINA QUEIROZ, em 20\02\2014

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

AMOR PERFEITO - música

Amor Perfeito (musica)           

Fecho os olhos pra não ver passar o tempo
Sinto falta de você
Anjo bom, amor perfeito no meu peito
Sem você não sei viver
Então vem
Que eu conto os dias, conto as horas pra te ver
Eu não consigo te esquecer
Cada minuto é muito tempo sem você, sem você
Os segundos vão passando lentamente
Não têm hora pra chegar
Até quando te amando, te querendo
Coração quer te encontrar
Então vem
Que nos teus braços esse amor é uma canção
Eu não consigo te esquecer
Cada minuto é muito tempo sem você, sem você
Eu não vou saber me acostumar
Sem suas mãos pra me acalmar
Sem seu olhar pra me entender
Sem seu carinho, amor, sem você
Vem me tirar da solidão
Fazer feliz meu coração
Já não importa quem errou
O que passou, passou
Então vem...
  

sábado, 8 de fevereiro de 2014

AMAR - FLORBELA ESPANCA

Amar!

Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui... além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder... pra me encontrar...
Florbela Espanca

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

GOSTOSO DEMAIS - DOMINGUINHOS

Gostoso Demais 
Dominguinhos
          
Tô com saudade de tu, meu desejo
Tô com saudade do beijo e do mel
Do teu olhar carinhoso
Do teu abraço gostoso
De passear no teu céu
É tão difícil ficar sem você
O teu amor é gostoso demais
Teu cheiro me dá prazer
Quando estou com você
Estou nos braços da paz
Pensamento viaja
E vai buscar meu bem-querer
Não posso ser feliz, assim
Tem dó de mim
O que é que eu posso fazer

FAGNER - DESLIZES

Deslizes
Fagner           
                                      
Não sei por que
Insisto tanto em te querer
Se você sempre faz de mim
O que bem quer
Se ao teu lado
Sei tão pouco de você
É pelos outros que eu sei
Quem você é
Eu sei de tudo
Com quem andas, aonde vais
Mas eu disfarço o meu ciúme
Mesmo assim
Pois aprendi
Que o meu silêncio vale mais
E desse jeito eu vou trazer
Você pra mim
E como prêmio
Eu recebo o teu abraço
Subornando o meu desejo
Tão antigo
E fecho os olhos
Para todos os teus passos
Me enganando
Só assim somos amigos
Por quantas vezes
Me dá raiva de querer
Em concordar com tudo
Que você me faz
Já fiz de tudo
Pra tentar te esquecer
Falta coragem pra dizer
Que nunca mais
Nós somos cúmplices
Nós dois somos culpados
No mesmo instante
Em que teu corpo toca o meu
Já não existe
Nem o certo, nem errado
Só o amor que por encanto
Aconteceu
E é só assim
Que eu perdoo
Os teus deslizes
E é assim o nosso
Jeito de viver
E em outros braços
Tu resolves tuas crises
Em outras bocas
Não consigo te esquecer

CLARICE LISPECTOR

"Perdi muito tempo até aprender que não se guarda as palavras, ou você as fala,
as escreve, ou elas te sufocam."

CHICO BUARQUE - TODO O SENTIMENTO

Todo o Sentimento

Preciso não dormir
Até se consumar
O tempo da gente.
Preciso conduzir
Um tempo de te amar,
Te amando devagar e urgentemente.
Pretendo descobrir
No último momento
Um tempo que refaz o que desfez,
Que recolhe todo sentimento
E bota no corpo uma outra vez.
Prometo te querer
Até o amor cair
Doente, doente...
Prefiro, então, partir
A tempo de poder
A gente se desvencilhar da gente.
Depois de te perder,
Te encontro, com certeza,
Talvez num tempo da delicadeza,
Onde não diremos nada;
Nada aconteceu.
Apenas seguirei
Como encantado ao lado teu.

domingo, 2 de fevereiro de 2014

HISTORIA DE UMA BORBOLETA

Naquele lugar, onde tudo parecia real, na verdade, tudo era ilusao, dependia de quem olhava... se olhar com amor, as coisas parecem lindas, coloridas, cheias de vida..., mas, se olhar com algum sentimento negativo, tudo se transforma, tudo fica triste, cinzento, feio, sem vida...
Ali viviam, separadamente, um casal de borboletas.
Mas, pasmem, nunca tinham se encontrado... não tinham sido apresentados...
Vou lhes contar a historia desses dois... e como tudo começou...
Ela, desiludida, sem esperança, sofrida, sem forças para lutar, sem vontade de viver e ser feliz, acha que não tem mais chance, que a vida esqueceu dela, que nem merece ter novas chances na vida, basta aquela mediocridade, pronto, acabou...
MAS, ALEM DISSO, ELA ERA sensivel, amavel, amorosa, carinhosa, meiga, sedenta de amor, queria amar e ser amada, dar e receber amor, carinho, atençao, viver uma linda historia de amor...
Ela, que sempre viveu num casulo, nao por que queria, mas por uma especie de castigo, (ou seria covardia?, medo de enfrentrar a vida?) por nao ter coragem de sair, se desembaraçar e voar, ficou por muito tempo ali, naquele lugar que seria sua morada provisoria, por um tempo limitado, passou do tempo... por isso, ficou com as asas amassadas, as antenas dobradas, os ouvidos um pouco moucos, nao enxergava o que era para ver e, pasmem, engordou demais... a pior coisa para quem precisa voar, ser leve, ter gestos de bailarina..., ela, estava irreconhecivel... lamentavel para uma borboleta... e pensava: ninguem vai me amar do jeito que eu estou, feia, gorda, asinha amassada, nao ouço direito, nao enxergo bem... quem? quem vai se interessar por mim? ninguem...
Mas um dia, ela viu este jovem e belo representante da sua espécie... o amor pela vida, a vontade de viver, de amar, de ser feliz, voltou ao seu coraçao... a esperança a fez renascer... seu olhar brilhou, a alegria voltou... tudo fico mais bonito, mais colorido, mais brilhante... puxa, a vida é bela, pensou... muito gostoso viver... nao que este jovem, tenha falado ou dado alguma esperança, tenha deixado no ar algo  que a levasse a pensar em vôos, em acrobacias, em acasalar... nao, nao, ele nao falou nada... tao pouco a convidou para voar... ela deixou que o coração tomasse conta dos seus pensamentos e o que é pior, dos seus atos...  
Ela se insinuou, bailou, voou ao redor do jovem..., seria isso, pensou ela, a dança do acasalamento? Mas se era ou nao era, dançou assim mesmo, com graça, com leveza e com toda a sua alma, mostrando o seu colorido, a sua vontade... Ela nao tinha voz, nao sabia cantar, mas sabia encantar... borboletas nao cantam, só encantam, com o seu vôo, com as suas cores, com a sua delicadeza... Ela se encantou mais do que devia... Ninguem a ensinou que um jovem, naquela fase da vida, nao quer se encantar com vôos, nem com cores,  com nada... Ele só quer acasalar... nao importa o que se passa com voce, minha jovem, com sentimento, com pensamento, nada, absolutamente nada sensibiliza este jovem, apenas quer acasalar, hoje, agora, depois, a hora que ele tiver vontade, com qualquer borboleta, basta ela saber fazer o vôo do acasalamento, basta ela voar ao seu redor, para despertar o seu lado machao, o seu lado acasalador... Ai que dor...
E depois do espetacular acasalamento, a borboleta pensou que viveria um lindo sonho,que havia encontrado o seu macho tao esperado, tao sonhado... Estava tao enganada esta linda e jovem borboleta..., ela nada sabia da vida... uma vez que passou a vida inteira sozinha, triste, nao tinha aprendido quase nada da vida... nem sabia viver... nao tinha olhos para enxergar a beleza, nao tinha ouvido para ouvir os sons da natureza... nao teve tempo para andar de um lado para outro, sentir o ar, nem sabia respirar... nao sabia  sentir, do solo, a riqueza, nao sabia valorizar o que tinha ao seu redor... nao via o encanto dos passaros, seu canto, seu bater de asas... nao sentia o perfume das flores, que enfeitavam tudo com a sua beleza e delicadeza... ela nao sabia admirar... o belo e o feio, eram a mesma coisa, o claro e o escuro, nao tinha diferença, ela nao sabia amar... esta jovem, simplesmente estava cansada... cansada de ser... ser só, de ser triste, de ser infeliz, do lugar, de viver, de chorar...
Resolveu entao, fazer um novo casulo, deixar ali, a sua historia, para que nao fosse esquecida por todas quantas viessem viver
ali, onde ela, por um breve tempo, foi feliz, ou, fez de conta que foi feliz... viveu, por um breve momento, o seu lindo sonho...
E entao, a borboleta desiludida, continuou a sua jornada, sozinha, sem esperança, sem amor, mas trazia o sonho vivido na lembrança... ai, ai, suspirava:
como ela amou e o quanto desejou aquele lindo macho colorido... repetia sempre: fui feliz, por um tempo curto, mas aquele jovem me
fez feliz, ele nao sabe o quanto foi importante na minha vida, o quanto me fez feliz... para sempre feliz.

sábado, 1 de fevereiro de 2014

COMO DIZIA O POETA

Como Dizia o Poeta
Vinicius de Moraes

Quem já passou
 Por esta vida e não viveu
Pode ser mais, mas sabe menos do que eu
Porque a vida só se dá
Pra quem se deu
Pra quem amou, pra quem chorou
Pra quem sofreu, ai
Quem nunca curtiu uma paixão
Nunca vai ter nada, não
Não há mal pior
Do que a descrença
Mesmo o amor que não compensa
É melhor que a solidão
Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair
Pra que somar se a gente pode dividir?
Eu francamente já não quero nem saber
De quem não vai porque tem medo de sofrer
Ai de quem não rasga o coração
Esse não vai ter perdão

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

AMAR ALÉM...

AMAR ALÉM

Amar alguém é amar além,
Além de nós,
da nossa história
da nossa memória
da nossa vaidade
da nossa idade
do nosso apego
e do nosso medo
Amar alguém é amar além,
Além de nós,
de sermos deixados
trocados
esquecidos
abandonados
superados
separados
diminuídos
consagrados
ou até mesmo excluídos
Amar alguém é amar além,
Além de nós,
de sermos os melhores:
amigos, companheiros, parceiros, amantes
Amar alguém é amar além,
Além de nós,
de viver intensamente
de aproveitar o presente
de viver o hoje, mais uma vez
sem medo de ser feliz
amanha, talvez...
Amar alguém é amar além, 
Além de nós,
além de saber que
o amor que está em nós
e não, o que o outro nos dá
é que nos faz mais feliz
Amar alguém é amar além,
Além de nós,
de aprender a amar mais livremente
mais intensamente
mais verdadeiramente
e corajosamente
Amar alguém é amar além,
Além de nós,
do que possamos ter coragem para amar intensamente,
fervorosamente, com toda a força
quem chega na nossa vida
sem ter medo do seu passado
que sejamos inteiros para sermos amados
 e amarmos alguém.
Amar alguém é amar além...de nós.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

O QUE É, O QUE É? - GONZAGUINHA

Eu fico com a pureza das respostas das crianças:
É a vida! É bonita e é bonita!
Viver e não ter a vergonha de ser feliz,
Cantar,
A beleza de ser um eterno aprendiz
Eu sei
Que a vida devia ser bem melhor e será,
Mas isso não impede que eu repita:
É bonita, é bonita e é bonita!
E a vida? E a vida o que é, diga lá, meu irmão?
Ela é a batida de um coração?
Ela é uma doce ilusão?
Mas e a vida? Ela é maravilha ou é sofrimento?
Ela é alegria ou lamento?
O que é? O que é, meu irmão?
Há quem fale que a vida da gente é um nada no mundo,
É uma gota, é um tempo
Que nem dá um segundo,
Há quem fale que é um divino mistério profundo,
É o sopro do criador numa atitude repleta de amor.
Você diz que é luta e prazer,
Ele diz que a vida é viver,
Ela diz que melhor é morrer
Pois amada não é, e o verbo é sofrer.
Eu só sei que confio na moça
E na moça eu ponho a força da fé,
Somos nós que fazemos a vida
Como der, ou puder, ou quiser,
Sempre desejada por mais que esteja errada,
Ninguém quer a morte, só saúde e sorte,
E a pergunta roda, e a cabeça agita.
Fico com a pureza das respostas das crianças:
É a vida! É bonita e é bonita!
É a vida! É bonita e é bonita!
 

 

EU APENAS QUERIA QUE VOCÊ SOUEBESSE - GONZAGUINHA

Eu apenas queria que você soubesse
Que aquela alegria ainda está comigo
E que a minha ternura não ficou na estrada
Não ficou no tempo presa na poeira

Eu apenas queria que você soubesse
Que esta menina hoje é uma mulher
E que esta mulher é uma menina
Que colheu seu fruto flor do seu carinho

Eu apenas queria dizer a todo mundo que me gosta
Que hoje eu me gosto muito mais
Porque me entendo muito mais também

E que a atitude de recomeçar é todo dia toda hora
É se respeitar na sua força e fé
E se olhar bem fundo até o dedão do pé

Eu apenas queria que você soubesse
Que essa criança brinca nesta roda
E não teme o corte das novas feridas
Pois tem a saúde que aprendeu com a vida...

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

VOCÊ

VOCÊ

VOCE, NASCEU DA MINHA FANTASIA
DA SAUDADE QUE EU SENTIA
DA ESPERANÇA QUE MORRIA
DA VONTADE DE VIVER QUE EU TINHA
VOCE, CONHECEU OS MEUS SEGREDOS
MEUS SONHOS E MEUS MEDOS
MINHA ILUSAO E DEVOÇÃO
TUDO O QUE SENTIA O MEU CORAÇÃO
EU PROCURAVA UM REFUGIO
ALGUEM EM QUEM CONFIAR
UMA MAO, SEGURA E FIRME
UM PORTO PARA ATRACAR
QUERIA VIVER UM SONHO
QUEM SABE O DERRADEIRO
JUNTO DE UM COMPANHEIRO
QUE PODESSE ME APOIAR
VOCE FOI A ESPERANÇA
DE UMA VIDA MELHOR
HOJE, TENHO NA LEMBRANÇA
O POUCO QUE RESTOU
DO SONHO QUE ACABOU
(O SONHO MAIS BONITO QUE VIVI)

ÊIDINA QUEIROZ, 26\01\2013

domingo, 26 de janeiro de 2014

CHEGA DE SAUDADE

Chega de Saudade

Vinicius de Moraes
 
Vai, minha tristeza, e diz a  ele (ela)
Que sem ele (ela) não pode ser
Diz-lhe, numa prece, que ele (ela) regresse
Porque eu não posso mais sofrer
Chega de saudade, a realidade é que sem ele (ela)
Não há paz, não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim, não sai de mim, não sai
Mas, se ele (ela) voltar, se ele (ela) voltar
Que coisa linda, que coisa louca
 Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos que eu darei na sua boca
Dentro dos meus braços
Os abraços hão de ser milhões de abraços
Apertado assim, colado assim, calado assim
Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio de viver longe de mim
Não quero mais esse negócio de você viver assim
Vamos deixar desse negócio de você viver sem mim.

CORAÇAO POETA

Longe, distante,
longe do teu coração...
distante do teu pensamento
meu pensamento voa,
o meu coração fica apertado,
e, aos poucos, se perde dentro das lembranças
e da tua saudade.
E fico perguntando quando chegará o dia...
e se chegará este dia...
depende do teu coração
e do teu pensamento
do teu querer
da tua vontade de me ver...
Em dias de chuva
eu lembro daquele dia...
já faz tanto tempo...
dia cinza, cidade alagada
meu coração explodia
de prazer, de alegria
a chuva molha a minha lembrança
as lagrimas, a minha alma...
É preciso que venhas
para que meu olhar se encha de luz
e faça meu coração 
para ti uma canção.
Êidina Queiroz, em 26\01\2014

sábado, 25 de janeiro de 2014

O NOSSO TEMPO É HOJE

TUDO QUE VOCE QUISER

Tem dias que eu acordo pensando em você
Em fração de segundos vejo o mundo desabar
E aí que cai a ficha que eu não vou te ver
Será que esse vazio um dia vai me abandonar?

Tem gente que tem cheiro de rosa, de avelã
Tem o perfume doce de toda manhã
Você tem tudo
Você tem muito

Muito mais que um dia eu sonhei pra mim
Tem a pureza de um anjo querubim
Eu trocaria tudo pra te ter aqui

Eu troco minha paz por um beijo seu
Eu troco meu destino pra viver o seu
Eu troco minha cama pra dormir na sua
Eu troco mil estrelas pra te dar a lua
E tudo que você quiser
E se você quiser te dou meu telefone (não mudou...)

Tem gente que tem cheiro de rosa, de avelã
Tem o perfume doce de toda manhã
Você tem tudo
Você tem muito

Muito mais que um dia eu sonhei pra mim
Tem a pureza de um anjo querubim
Eu trocaria tudo pra te ter aqui

Eu troco minha paz por um beijo seu
Eu troco meu destino pra viver o seu
Eu troco minha cama pra dormir na sua
Eu troco mil estrelas pra te dar a lua
E tudo que você quiser
E se você quiser te dou meu sobrenome
(Luan Santana)

UTOPIA OU A VIDA REAL?

Se eu pudesse disfarçar, camuflar o que sinto... meu sorriso, minha (falsa) alegria, faria tudo para ninguém saber, o que, realmente, estou sentindo... Eu penso muito na vida, na minha vida, no jeito que eu a estou levando, do jeito que eu estou vivendo... não sei se estou certa, não sei se ajo de maneira correta... ou será que estou desperdiçando um tempo precioso, que não volta jamais? Não tenho todo o tempo para fazer tudo o que quero e o que me faria feliz... fico triste quando penso no que fazer, no que mudar, que caminho seguir, que decisão tomar, essas coisas de decisões de adultos, mas as vezes eu me sinto criança, precisando de colo, de ser guiada, de ser levada pela mão, sem ficar na duvida, sem me sentir impotente ou fraca...
Tenho vontade de apagar a minha historia, para que ela fosse reescrita, assim, seria mudado o meu destino, teria a chance de ter a minha vida cheia de coisas boas e diferentes do que eu tive e tenho... As vezes eu tenho esses delírios, ou sonhos, não sei bem defini-los, ou pensamentos loucos, ou quem sabe esperança..., minha alma vive cheia de esperança de ver tudo mudado, tudo diferente... queria ser outra pessoa, talvez, de outro planeta... não deveria ficar preocupada, não me importaria com as pessoas, não sofreria, não teria expectativas, nem decepções, nem consideração, carinho??? sentimento de amizade, amor??? não existem, foram deletados... e sonhar poderia? não, não, sonhar faz mal a pele, traz sofrimento... e saudade, pode sentir? claro que não... não existe esta palavra, somente num país que não existe mais, então, se não existe o país, não existe o que foi inventado nele, ninguém conhece o que é saudade... soube que era algo tão ruim, que doía, que maltratava quem a sentisse... e angustia, aqui existe isso? as pessoas ficam angustiadas? claro que não, neste planeta não conhecemos angustia... Aqui, sempre que alguém sofre, acontece um milagre, sua vida é modificada, reformulada...
Neste meu planetinha particular, existem milagres... e a vida é um milagre... e a vida é uma maravilha... ai que felicidade... ai que utopia...

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Casulo

Estou de  volta ao meu casulo, agora, bem mais apertado... As borboletas amigas que aqui deixei não as encontrei, voaram, ganharam a liberdade... estou sozinha... esqueceram de mim, esqueceram de me libertar... nem mesmo você, lembra de mim...