Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

MEU JEITINHO TODO ESPECIAL DE SER...

MEU JEITINHO TODO ESPECIAL DE SER...
As vezes eu me acho normal,
Em outras, eu sou adolescente,
Ou ajo como tal,
Ou talvez, me sinto sonhadora,
Mas sou moleca tambem... 
Ou entao, sou impulsiva, ou melhor, tenho pressa em viver,
Sou apressada, nao espero a hora certa das coisas acontecerem normalmente,
As vezes falo o que deveria ficar guardadinho,
Mas sou muito transparente,
Gosto das pessoas demasiadamente,
Gosto da vida, adoro viver...
Um dia hei de aprender:
A ler (o que as pessoas escrevem - claramente ou nas entrelinhas),
Escrever(nao o que eu estou sentindo, mas o que as pessoas querem que eu escreva),
A ver (melhor e mais longe, com os olhos e nao com o coração),
A entender (o que a vida esta me mostrando, e eu, me recusando),
A dar e\ou me doar a quem merecer,
A dizer, apenas com os olhos e deixar a minha boca mais fechada...
Talvez eu nao devesse agir desta maneira,
Quem sabe estou agindo erradamente,
Inconsciente ou por falta de experiencia...
Talvez se eu agisse diferente as
duas criaturas a quem mais amo, estariam perto?
Eu nao seria rejeitada? Eu viveria melhor?
Mas pensando bem, se fosse diferente, nao seria eu...
Sei que tenho todos esses defeitos, mas sou assim...,
Sou intensa no que faço, no que penso, nos meus sentimentos...,
Sou verdadeira:
Nas palavras, que vem do coração,
Nos gestos,
Nos carinhos,
Na amizade...,
Nao faço nada forçada, apenas para agradar e\ou puxar o saco,
Nao gosto, nao faço e nao preciso disso,
Faço o que eu quero,
O que me dá prazer,
O que me deixa feliz, como presentear a quem eu gosto...
Sou assim.
Quem quiser gostar de mim, me aceite do jeito que eu sou...,
Deste jeitinho:
Meiga e malcriada;
Carinhosa e moleca;
Educada e impulsiva;
Amiga e ansiosa;
Alegre e sensivel;
Boa pessoa e mimada;
Boa amiga e voluntariosa;
Bom carater e personalidade forte;
E porque nao dizer, vaidosa,
puxa, quase esqueço deste detalhe rsrs
Essa sou eu... Sou assim, este é o meu jeitinho...
ÊIDINA QUEIROZ, em 15\12\2013

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

GOSTO DE POESIA

Gosto de poesia...
gosta de contos de amor
gosto de sentir o que estou lendo
gosto de fingir que foi feita para mim.
Viajo com o personagem,
aliás, finjo que sou o personagem
vou até o infinito, além
sonho bastante e digo amém.
Mas quando volto dos sonhos
e sinto a minha realidade
vida vazia, sofrida
é melhor sonhar, de verdade.
Fico muito dividida
em duvidas do que escolher
fico no mundo dos sonhos
ou volto e tento viver?

Êidina Queiroz, em 24\02\2014


quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

MEU SONHO ALADO

MEU SONHO ALADO
Queria ter asas
e poder voar para longe
em direçao aos meus sonhos
que deixei para trás
sonhei em ser livre
sonhei em ser feliz
meus sonhos adormecidos...
quero vive-los
pois que é tempo
enquanto há tempo
quero viver
para rir e chorar
viver e morrer
no auge do meu vôo
no esplendor dos meus sonhos
voar em direçao ao sol
ser um raio de sol para alguem
meus sonhos adormecidos...
quero ser livre
neste quarto escuro e solitario
meus sonhos sao sombras
sombras na escuridao
preciso de luz
preciso sair da sombra
deste quarto e desta redoma
dessas amarras que me prendem
meus sonhos adormecidos...
preciso sonha-los
preciso ser feliz
voar, em direçao ao infinito
e morrer com um beijo de amor...
ÊIDINA QUEIROZ, em 20\02\2014

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

AMOR PERFEITO - música

Amor Perfeito (musica)           

Fecho os olhos pra não ver passar o tempo
Sinto falta de você
Anjo bom, amor perfeito no meu peito
Sem você não sei viver
Então vem
Que eu conto os dias, conto as horas pra te ver
Eu não consigo te esquecer
Cada minuto é muito tempo sem você, sem você
Os segundos vão passando lentamente
Não têm hora pra chegar
Até quando te amando, te querendo
Coração quer te encontrar
Então vem
Que nos teus braços esse amor é uma canção
Eu não consigo te esquecer
Cada minuto é muito tempo sem você, sem você
Eu não vou saber me acostumar
Sem suas mãos pra me acalmar
Sem seu olhar pra me entender
Sem seu carinho, amor, sem você
Vem me tirar da solidão
Fazer feliz meu coração
Já não importa quem errou
O que passou, passou
Então vem...
  

sábado, 8 de fevereiro de 2014

AMAR - FLORBELA ESPANCA

Amar!

Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui... além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder... pra me encontrar...
Florbela Espanca

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

GOSTOSO DEMAIS - DOMINGUINHOS

Gostoso Demais 
Dominguinhos
          
Tô com saudade de tu, meu desejo
Tô com saudade do beijo e do mel
Do teu olhar carinhoso
Do teu abraço gostoso
De passear no teu céu
É tão difícil ficar sem você
O teu amor é gostoso demais
Teu cheiro me dá prazer
Quando estou com você
Estou nos braços da paz
Pensamento viaja
E vai buscar meu bem-querer
Não posso ser feliz, assim
Tem dó de mim
O que é que eu posso fazer

FAGNER - DESLIZES

Deslizes
Fagner           
                                      
Não sei por que
Insisto tanto em te querer
Se você sempre faz de mim
O que bem quer
Se ao teu lado
Sei tão pouco de você
É pelos outros que eu sei
Quem você é
Eu sei de tudo
Com quem andas, aonde vais
Mas eu disfarço o meu ciúme
Mesmo assim
Pois aprendi
Que o meu silêncio vale mais
E desse jeito eu vou trazer
Você pra mim
E como prêmio
Eu recebo o teu abraço
Subornando o meu desejo
Tão antigo
E fecho os olhos
Para todos os teus passos
Me enganando
Só assim somos amigos
Por quantas vezes
Me dá raiva de querer
Em concordar com tudo
Que você me faz
Já fiz de tudo
Pra tentar te esquecer
Falta coragem pra dizer
Que nunca mais
Nós somos cúmplices
Nós dois somos culpados
No mesmo instante
Em que teu corpo toca o meu
Já não existe
Nem o certo, nem errado
Só o amor que por encanto
Aconteceu
E é só assim
Que eu perdoo
Os teus deslizes
E é assim o nosso
Jeito de viver
E em outros braços
Tu resolves tuas crises
Em outras bocas
Não consigo te esquecer

CLARICE LISPECTOR

"Perdi muito tempo até aprender que não se guarda as palavras, ou você as fala,
as escreve, ou elas te sufocam."

CHICO BUARQUE - TODO O SENTIMENTO

Todo o Sentimento

Preciso não dormir
Até se consumar
O tempo da gente.
Preciso conduzir
Um tempo de te amar,
Te amando devagar e urgentemente.
Pretendo descobrir
No último momento
Um tempo que refaz o que desfez,
Que recolhe todo sentimento
E bota no corpo uma outra vez.
Prometo te querer
Até o amor cair
Doente, doente...
Prefiro, então, partir
A tempo de poder
A gente se desvencilhar da gente.
Depois de te perder,
Te encontro, com certeza,
Talvez num tempo da delicadeza,
Onde não diremos nada;
Nada aconteceu.
Apenas seguirei
Como encantado ao lado teu.

domingo, 2 de fevereiro de 2014

HISTORIA DE UMA BORBOLETA

Naquele lugar, onde tudo parecia real, na verdade, tudo era ilusao, dependia de quem olhava... se olhar com amor, as coisas parecem lindas, coloridas, cheias de vida..., mas, se olhar com algum sentimento negativo, tudo se transforma, tudo fica triste, cinzento, feio, sem vida...
Ali viviam, separadamente, um casal de borboletas.
Mas, pasmem, nunca tinham se encontrado... não tinham sido apresentados...
Vou lhes contar a historia desses dois... e como tudo começou...
Ela, desiludida, sem esperança, sofrida, sem forças para lutar, sem vontade de viver e ser feliz, acha que não tem mais chance, que a vida esqueceu dela, que nem merece ter novas chances na vida, basta aquela mediocridade, pronto, acabou...
MAS, ALEM DISSO, ELA ERA sensivel, amavel, amorosa, carinhosa, meiga, sedenta de amor, queria amar e ser amada, dar e receber amor, carinho, atençao, viver uma linda historia de amor...
Ela, que sempre viveu num casulo, nao por que queria, mas por uma especie de castigo, (ou seria covardia?, medo de enfrentrar a vida?) por nao ter coragem de sair, se desembaraçar e voar, ficou por muito tempo ali, naquele lugar que seria sua morada provisoria, por um tempo limitado, passou do tempo... por isso, ficou com as asas amassadas, as antenas dobradas, os ouvidos um pouco moucos, nao enxergava o que era para ver e, pasmem, engordou demais... a pior coisa para quem precisa voar, ser leve, ter gestos de bailarina..., ela, estava irreconhecivel... lamentavel para uma borboleta... e pensava: ninguem vai me amar do jeito que eu estou, feia, gorda, asinha amassada, nao ouço direito, nao enxergo bem... quem? quem vai se interessar por mim? ninguem...
Mas um dia, ela viu este jovem e belo representante da sua espécie... o amor pela vida, a vontade de viver, de amar, de ser feliz, voltou ao seu coraçao... a esperança a fez renascer... seu olhar brilhou, a alegria voltou... tudo fico mais bonito, mais colorido, mais brilhante... puxa, a vida é bela, pensou... muito gostoso viver... nao que este jovem, tenha falado ou dado alguma esperança, tenha deixado no ar algo  que a levasse a pensar em vôos, em acrobacias, em acasalar... nao, nao, ele nao falou nada... tao pouco a convidou para voar... ela deixou que o coração tomasse conta dos seus pensamentos e o que é pior, dos seus atos...  
Ela se insinuou, bailou, voou ao redor do jovem..., seria isso, pensou ela, a dança do acasalamento? Mas se era ou nao era, dançou assim mesmo, com graça, com leveza e com toda a sua alma, mostrando o seu colorido, a sua vontade... Ela nao tinha voz, nao sabia cantar, mas sabia encantar... borboletas nao cantam, só encantam, com o seu vôo, com as suas cores, com a sua delicadeza... Ela se encantou mais do que devia... Ninguem a ensinou que um jovem, naquela fase da vida, nao quer se encantar com vôos, nem com cores,  com nada... Ele só quer acasalar... nao importa o que se passa com voce, minha jovem, com sentimento, com pensamento, nada, absolutamente nada sensibiliza este jovem, apenas quer acasalar, hoje, agora, depois, a hora que ele tiver vontade, com qualquer borboleta, basta ela saber fazer o vôo do acasalamento, basta ela voar ao seu redor, para despertar o seu lado machao, o seu lado acasalador... Ai que dor...
E depois do espetacular acasalamento, a borboleta pensou que viveria um lindo sonho,que havia encontrado o seu macho tao esperado, tao sonhado... Estava tao enganada esta linda e jovem borboleta..., ela nada sabia da vida... uma vez que passou a vida inteira sozinha, triste, nao tinha aprendido quase nada da vida... nem sabia viver... nao tinha olhos para enxergar a beleza, nao tinha ouvido para ouvir os sons da natureza... nao teve tempo para andar de um lado para outro, sentir o ar, nem sabia respirar... nao sabia  sentir, do solo, a riqueza, nao sabia valorizar o que tinha ao seu redor... nao via o encanto dos passaros, seu canto, seu bater de asas... nao sentia o perfume das flores, que enfeitavam tudo com a sua beleza e delicadeza... ela nao sabia admirar... o belo e o feio, eram a mesma coisa, o claro e o escuro, nao tinha diferença, ela nao sabia amar... esta jovem, simplesmente estava cansada... cansada de ser... ser só, de ser triste, de ser infeliz, do lugar, de viver, de chorar...
Resolveu entao, fazer um novo casulo, deixar ali, a sua historia, para que nao fosse esquecida por todas quantas viessem viver
ali, onde ela, por um breve tempo, foi feliz, ou, fez de conta que foi feliz... viveu, por um breve momento, o seu lindo sonho...
E entao, a borboleta desiludida, continuou a sua jornada, sozinha, sem esperança, sem amor, mas trazia o sonho vivido na lembrança... ai, ai, suspirava:
como ela amou e o quanto desejou aquele lindo macho colorido... repetia sempre: fui feliz, por um tempo curto, mas aquele jovem me
fez feliz, ele nao sabe o quanto foi importante na minha vida, o quanto me fez feliz... para sempre feliz.

sábado, 1 de fevereiro de 2014

COMO DIZIA O POETA

Como Dizia o Poeta
Vinicius de Moraes

Quem já passou
 Por esta vida e não viveu
Pode ser mais, mas sabe menos do que eu
Porque a vida só se dá
Pra quem se deu
Pra quem amou, pra quem chorou
Pra quem sofreu, ai
Quem nunca curtiu uma paixão
Nunca vai ter nada, não
Não há mal pior
Do que a descrença
Mesmo o amor que não compensa
É melhor que a solidão
Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair
Pra que somar se a gente pode dividir?
Eu francamente já não quero nem saber
De quem não vai porque tem medo de sofrer
Ai de quem não rasga o coração
Esse não vai ter perdão