Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 23 de julho de 2013

LIÇÃO DA BORBOLETA

Lição da borboleta

Um dia, uma pequena abertura apareceu em um casulo.
Um homem sentou-se e observou a borboleta por várias horas... em como ela se esforçava para fazer com que seu corpo passasse através daquele pequeno buraco. De repente, pareceu que ela parou de fazer qualquer progresso. Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia e não conseguia ir além.
Então, o homem decidiu ajudar a borboleta.
Ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo.
A borboleta, então, saiu facilmente, mas seu corpo estava murcho, era pequeno e tinha as asas amassadas.
O homem continuou a observar a borboleta porque ele esperava que, a qualquer momento, as asas dela se abririam e se esticariam para serem capazes de suportar o corpo, que iria se firmar com o tempo.
Nada aconteceu! Na verdade, a borboleta passou o resto de sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas.
Ela nunca foi capaz de voar. O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar, não compreendeu é que o casulo apertado e o esforço necessário à borboleta para passar através da pequena abertura é o meio com que Deus permite que o fluido do corpo da borboleta vá para as suas asas, de modo que ela fique pronta para voar, uma vez que consiga estar livre do casulo.

Algumas vezes, o esforço é justamente o que precisamos fazer em nossa vida.
Se Deus nos permitisse passar através de nossas vidas sem quaisquer obstáculos, nós não seríamos tão fortes como podemos ser.
Nós nunca poderíamos voar.

Desconheço o autor, mas não pude desperdiçar a chance de tornar publico esta lição de vida... beijinhos de Asas de Borboleta.

Um comentário:

  1. Me sinto no estagio do casulo, ainda estou enroladinha, encolhida, tentando romper o meu casulo... Mas um dia, eu vou conseguir sair, vou ficar liberta deste casulo que me sufoca, quase não respiro aqui dentro... vou sair vestida de borboleta, toda colorida, bela e feliz e vou alçar vôo, para a vida, para a minha vida, sem medo, sem culpa, vou em direção a felicidade... ou seria o vôo da felicidade? E que os anjos, que também possuem asas, me ajudem. Assim seja e assim será.

    ResponderExcluir